A Vila da Maceira, no Concelho de Leiria, Portugal, tem um património industrial invulgar associado à indústria cimenteira que permitiu o desenvolvimento de inúmeras infra-estruturas ao longo do século XX, nomeadamente o Bairro, que possui características únicas no género. Partindo desse património arquitectónico e de uma história de memórias, que existe “à porta da Escola Básica + Sec. Da Maceira” desenvolvemos um projecto a pensar na especificidade dos alunos do Ensino Secundário Curso Profissional Multimédia, constituído por discentes muito heterogéneos e com interesses muito distintos, por vezes, afectos de uma falta de motivação em relação à escola.

Somos docentes de duas disciplinas teóricas, Área de Integração e História da Cultura e das Artes, mas podemos observar, que dentro do que consideramos fundamental na Pedagogia Crítica e Pedagogia Não Tóxica, é possível criar uma nova forma de trabalho reflexivo e tornar um curriculum monótono e aborrecido, desadequado a alunos de um curso profissional, atribuir-lhe um outro sentido, numa relação com a vida activa e profissional e acima de tudo, articulado com o património da sua comunidade.

O primeiro desafio, para além da descoberta do património da Vila, foi a interacção com o artista, escultor Abílio Febra, que nasceu e vive na Maceira, a cerca de um km da Escola e que a maioria dos alunos e docentes desconhecia ter alguém tão internacional, vivendo por perto. Dar valor ao lugar onde vivemos e trabalhamos, passa por termos um espírito atento e crítico, permanentemente reflexivo.

Mas, hoje vivemos num mundo da globalização, com todos os aspectos positivos e menos positivos, mas que nos leva a usufruir de uma vasta informação e a viajar pelo globo. Todos os artistas convidados têm uma carreira internacional. O seu contacto com os alunos permitiu a partilha de ideias, sobre as suas motivações, experiências ao longo da sua carreira, sonhos e dificuldades. Através de outras actividades desenvolvidas, nomeadamente de visitas de estudo, os alunos puderam reflectir sobre o mundo que vai muito para além da pequena localidade onde vivem e estudam. Do local para o global.

 Genoveva Oliveira